As autoridades que coordenam as buscas pelo avião da Malaysia Airlines desaparecido a 08 de março com 239 pessoas a bordo, revelaram não terem sido encontrados objetos de «interesse» após a análise dos dados recolhidos pelo submarino Bluefin-21.

O submarino teleguiado já cumpriu quatro missões no fundo do mar e de acordo com a análise dos dados recolhidos não foram detetados quaisquer elementos relevantes nos 110 quilómetros quadrados até agora rastreados.

A recolha de dados é feita através de um sonar instalado no veículo que pode mergulhar até 4.500 metros de profundidade.