Duas bases militares foram esta sexta-feira atacadas na capital do Burundi, deixando um rasto de morte.

Os ataques, feitos de forma concertada, segundo a AFP, ocorreram esta madrugada a norte de Bujumbura.

Homens fortemente armados invadiram a base de Ngagara e uma escola militar, segundo explicou uma fonte militar sob anonimato. As mortes ocorreram de ambos os lados, quer rebeldes quer militares.

Os confrontos extravasaram as paredes dos quartéis e, durante a manhã, foram reportados vários incidentes na cidade.

O presidente já convocou um gabinete de crise. Segundo testemunhos recolhidos pela AFP, este é o pior ataque em meses, mas o país vive um clima de insegurança crescente. Os protestos nas ruas deram lugar a formas mais violentas, como emboscadas constantes a colunas militares ou tiros que se ouvem durante a noite e corpos que surgem nas ruas com a luz do dia.