Cinco dos nove filhos dos pais biológicos de «Maria», a menina loura encontrada num acampamento cigano na Grécia, foram retirados da família e levados para um centro de acolhimento de crianças ou famílias de acolhimento temporário.

«Os serviços sociais decidiram realojar a senhora Ruseva e os seus dois filhos mais novos numa habitação social. Cinco dos outros filhos, menores de idade, serão realojados numa instituição ou em famílias de acolhimento temporário», disse Kosyo Kosev, presidente da Câmara da cidade de Nikolaevo, em declarações ao «The Telegraph».

Sasha, de 35 anos, e Atanas Ruseva têm mais duas filhas, de 20 e 18 anos, que já são casadas e têm também os próprios filhos.

«Maria» está, por enquanto, ao cuidado de uma instituição de acolhimento de crianças em risco de Atenas, onde vai permanecer até as autoridades decidirem o seu futuro.