A chefe da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton, disse este sábado que o bloco continuará a tentar persuadir a Rússia a terminar o conflito na Ucrânia, mas que já estão a ser preparadas mais medidas caso a via diplomática não resulte.

Na conferência de imprensa que seguiu à reunião informal dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que decorreu em Atenas, a alta representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros quis deixar claro que o diálogo é prioritário, mas também que os países da União Europeia estão unidos na posição tomada contra as ações da Rússia na Ucrânia.

«Há dois lados desta questão. Um deles é a importância de garantir que estamos preparados para tomar medidas se for necessário e o trabalho neste sentido já está em curso. O outro é persuadir a Rússia para que ajude a reduzir a tensão» na região, disse.