A justiça belga acusou este sábado um homem por tentativa de homicídio voluntário no âmbito de uma investigação sobre um possível atentado terrorista na Bélgica, anunciou o Ministério Público da Bélgica.

Nourredine H., de 33 anos, é acusado de “tentativa de cometer um homicídio voluntário num contexto terrorista e participação em atividades de um grupo terrorista”, lê-se num comunicado do Ministério Público belga citado pela France Presse.

O irmão do suspeito - Hamza H. -, também detido na sexta-feira, foi libertado sem acusações.

A polícia belga deteve na noite de sexta-feira os dois irmãos, suspeitos de estarem a preparar um atentado na Bélgica. A operação decorreu na região da Valónia. Os suspeitos foram detidos na sequência uma investigação anti-terrorismo da polícia federal belga. 

As autoridades realizaram sete buscas domiciliárias entre quinta-feira e sexta-feira à noite, concretamente em Mons e Liège. Nas operações não foram encontradas armas ou explosivos.

De acordo com a agência de notícias AFP, a investigação da polícia federal não está relacionada com os atentados de 22 de março, no aeroporto de Bruxelas, nem com o ataque na estação de metro Maelbeek, no centro da capital. 

No entanto, estes são apenas dados provisórios e, segundo a imprensa belga, mais nenhuma informação será prestada no interesse da investigação.

Recorde-se que a Bélgica mantém-se em alerta máximo desde os atentados de 22 de março, reivindicados pelo Estado Islâmico.