O governo belga bloqueou, esta sexta-feira, as contas bancárias de dez pessoas suspeitas de terem ligações com ao terrorismo.

Entre as pessoas que viram as suas contas bancárias bloqueadas pelo governo belga está Mohamed Abrini, o “homem do chapéu” dos atentados em Bruxelas.

O site brasileiro G1 refere que o ministro das finanças da Bélgica, Johan van Overtveldt, alterou um decreto-lei para bloquear o acesso às contas bancárias de suspeitos de terrorismo.

Esta medida tem como objetivo dificultar o financiamento daqueles que tem intenção de planear ataques ou estejam ligados a grupos terroristas.