Uma portuguesa de 30 anos ficou esta terça-feira ferida na explosão ocorrida hoje na estação de metro de Maalbeek, disse à Lusa o secretário de Estado português das Comunidades, José Luís Carneiro.

A jovem, natural de Coimbra “encontra-se fora de perigo”, foi assistida no hospital e já está em casa.

“Conseguimos apurar esta informação fora do quadro das informações oficial”, explicou o governante.

Pelo menos 21 pessoas morreram hoje em explosões no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maalbeek, em Bruxelas, segundo um primeiro balanço de um porta-voz dos serviços de emergência.

Bruxelas foi hoje de manhã abalada por dois atentados, com duas explosões no aeroporto e mais duas no metro da capital da Bélgica, que fizeram pelo menos 21 mortos e dezenas de feridos.

A procuradoria belga já confirmou que, no caso do aeroporto, tratou-se de um atentado terrorista suicida.

O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o máximo da escala.