O governo alemão e a Comissão Europeia iniciaram discussões sobre a criação de um imposto europeu excecional para o financiamento da gestão da crise dos migrantes, noticia este sábado o jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

Esta semana, à margem da reunião da assembleia geral do Fundo Monetário Internacional (FMI)- Banco Mundial, Berlim e Bruxelas propuseram o aumento dos recursos orçamentais europeus através da criação de um imposto especial, que poderá assumir a forma de uma sobretaxa sobre o combustível ou o IVA, revela o jornal na sua página de internet.

Este sistema é inspirado no modelo de apoio "Soli-Zuschlag" criado pelos alemães ocidentais para ajudar os de Leste desde a reunificação em 1990.