Pelo menos seis em cada dez pais admitem que brincam com os filhos apenas ocasionalmente e um em cada seis dizem não saber como fazê-lo. Os dados são de um estudo levado a cabo pelo fabricante de brinquedos Playmobil, que adianta ainda que um terço dos pais revela que simplesmente não tem tempo para brincar com as crianças.

Ainda de acordo com o mesmo estudo, cujos dados são revelados pela Skynews, 90 por cento dos pais compram brinquedos eletrónicos para os filhos, mas um terço das mães admite perplexidade perante os gadjets com que as crianças brincam hoje em dia.

A psicóloga Lucy Beresford, ouvida pela estação de televisão britânica, reforça que não basta comprar brinquedos eletrónicos que entretenham as crianças. «É muito importante que os pais brinquem com os filhos, não só para dar às crianças a confiança de estar a brincar com o pai e com a mãe, mas também para aprofundar a ligação com entre pais e filhos».

A especialista deixa ainda um alerta: «a preocupação em ter muita tecnologia é que as crianças perdem as habilidades para a vida».