O jornal britânico Telegraph noticia nesta sexta-feira que a chefe do governo britânico deverá colocar a possibilidade de o Reino Unido sair da União Europeia antes da data prevista de março de 2019.

O jornal não aponta nenhuma razão ou explicação para a eventual decisão de Theresa May alterar o calendário do Brexit, apenas que o anúncio deverá ser feito durante o discurso deste hoje em Florença.

A primeira-ministra britânica está, neste momento, a discursar na cidade italiana sobre a saída do país da União Europeia. O objetivo da palestra de Theresa May é relançar as negociações sobre o Brexit que estão paradas em questões oficiais. 

Para já, Theresa May propõe um "período de implementação de dois anos" depois do Brexit em 2019. Durante este período de transição, as relações entre a UE e o Reino Unido permanecerão inalteradas, de forma a assegurar uma saída “harmoniosa e ordenada” do país do bloco comunitário, indicou a chefe do governo britânico.

May explica que o "Reino Unido nunca se sentiu realmente em casa na União Europeia", mas sublinha que, embora deixe a organização, o país "não deixa a Europa". A chefe do Governo britânico propõe uma nova parceria "forte" entre o Reino Unido e a União Europeia.