Os defensores da saída do Reino Unido da UE vão ganhar o referendo de 23 de junho sobre esta questão, com seis pontos de vantagem, 53% contra 47%, indicam duas sondagens publicadas pelo diário britânico The Guardian.

As duas sondagens, telefónica e na internet, foram realizadas pela empresa ICM e apresentam um resultado idêntico.

Nos últimos dias, pelo menos três sondagens, realizadas antes destas, indicavam um avanço do campo favorável ao "Brexit". Desde a última sondagem registou-se uma subida de 1 ponto percentual para o “sim” à saída da UE, (subiu de 52% contra 48%).

As faixas etárias mais altas da população são as mais favoráveis a uma saída da União Europeia, enquanto a tendência entre os mais jovens é a do voto pela permanência.

A sondagem da ICM  revela uma tendência de 56% contra 39% pela permanência entre a população com 18 a 34 anos, enquanto a tendência é de 55% contra 39%, mas pela saída da União entre a população com mais de 65 anos.

Os resultados contrariam as recomendações do primeiro-ministro David Cameron, que faz campanha pela permanência na União Europeia. Aliás, o PM inglês tem alertado cada vez mais para as consequências económicas de uma saída da UE, à medida que se verifica uma escalada nas intenções de votar “sim” ao “Brexit”.