A Procuradoria-geral brasileira está a investigar o alegado massacre de uma dezena de membros de uma tribo isolada, incluindo mulheres e crianças, na Amazónia.

O massacre terá sido realizado por mineiros, segundo denunciou a organização Survival na sexta-feira.

O crime terá ocorrido em agosto na reserva de Vale do Javar, no rio Jandiatuba, cujo leito, com cerca de 500 quilómetros, banha várias reservas indígenas no estado do Amazonas.

A notícia só foi revelada depois de os mineiros se terem vangloriado das mortes, mostrando os “troféus” na cidade mais próxima.

“Caso se confirme, significa que uma quinta parte da tribo pode ter sido exterminada”, denunciou a organização não-governamental Survival em comunicado.