O Supremo Tribunal do Brasil autorizou uma investigação ao principal líder da oposição, o senador Aécio Neves, por alegada responsabilidade nos desvios na petrolífera estatal Petrobras, disseram hoje fontes oficiais.

O pedido de investigação de Aécio Neves, candidato derrotado por Dilma Rousseff na segunda volta das presidenciais de 2014, foi apresentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e aceite pelo juiz Gilmar Mendes, de acordo com informações do processo divulgadas pelo tribunal.

O caso surge na sequência da denúncia pelo senador Delcídio do Amaral, antigo porta-voz do Governo no Senado, detido em dezembro passado, no âmbito da investigação do escândalo de corrupção na Petrobras, que deu origem ao processo Lava Jato.

Delcídio do Amaral chegou a acordo com o Ministério Público para colaborar na investigação e conseguir uma redução na sua pena, em troca de denúncias dos cúmplices.