O Presidente brasileiro, Michel Temer, afirmou na sexta-feira que as gravações de conversas dos empresários que o acusam de corrupção, divulgadas pela imprensa, confirmam a sua condição de vítima de uma “grande armação” de “meliantes” para o prejudicar.

A cada nova revelação das gravações acidentais dos delatores da JBS, demonstra-se cabalmente a grande armação urdida desde 17 de maio contra o presidente Michel Temer”, afirmou a Presidência em comunicado.

O chefe de Estado referia-se às gravações divulgadas esta semana em que executivos da empresa JBS, cujas acusações serviram de base para denúncias por corrupção que a Procuradoria apresentou contra o Presidente, conversam sobre as suas manobras para enganar a justiça.

Michel Temer foi constituido arguido pela PGR, acusado de cometer crimes de obstrução de Justiça e participação em organização criminosa.