O antigo presidente do Brasil Lula da Silva terá aceite assumir um ministério no Governo de Dilma Rousseff. De acordo com elementos da bancada de deputados federais do PT, citados pelo jornal Folha de São Paulo, Lula da Silva aceitou a proposta e é esperado nas próximas horas em Brasília, onde se deve reunir com a atual Presidente.

De acordo com o jornal O Globo, Dilma aposta em Lula como ministro, para resgatar o apoio do PMBD e reverter o impeachment. A pressão para que Lula assumisse um ministério cresceu depois das manifestações de domingo, as maiores de sempre no Brasil.

A hipótese já tinha sido colocada pela própria Presidente, até para Lula conseguir um estatuto privilegiado no Supremo Tribunal Federal (STF), agora que estará também a ser investigado. Mas essa hipótese teria sido recusada pelo próprio. As manifestações deste domingo, que, de acordo com a Polícia Militar, juntaram mais de 3,5 milhões de pessoas nas ruas de mais de 300 municípios, terão provocado um retrocesso.

Para já, tudo não passa ainda de especulação. Mas o assunto está a dominar, esta terça-feira, a imprensa brasileira. Há mesmo jornais que apontam que Lula deve assim assumir o ministério da Casa Civil.

O Globo sublinha que a mudança convém então a Dilma, que reconquista o apoio do PMDB, cada vez mais alinhado com o impeachment e consegue construir caminhos para a governabilidade e a sustentação política no Congresso. Mas convém também a Lula: o ex-presidente passaria a ser julgado no STF, saindo da esfera de atuação do juiz da Lava Jato, a quem foi enviada a denúncia criminal do Ministério Público de São Paulo no caso do sítio em Atibaia e do apartamento tríplex no Guarujá.