Mais de 180 polícias federais, munidos de 30 mandados judiciais, levaram a cabo, esta terça-feira, uma nova operação da investigação conhecida como “Lava jato”. Segundo avança o jornal Globo o foco da investigação é a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás.

Duas pessoas foram detidas. Um deles é Othon Luiz Pinheiro da Silva, presidente da Eletronuclear, que estava afastado do cargo desde abril. Foi detido no Rio de Janeiro e deve ser levado ainda hoje para Curitiba.

Ainda de acordo com a mesma fonte, esta é 16ª fase da operação “Lava Jato” e decorre em cinco cidades diferentes: Brasília, Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo e Barueri. Dos 30 mandados, dois eram de detenção, cinco de condução coerciva - o suspeito é obrigado a prestar depoimento frente às autoridades e 23 eram mandados de busca e apreensão.

A atenção, nesta nova fase, está nos contratos assinados entre a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás, e outras empresas já investigadas na operação.