Pelo menos 21 pessoas morreram na terça-feira quando um grupo fortemente armado tentou explodir um dos muros do Complexo Prisional de Santa Izabel, no estado do Pará, Brasil, para permitir uma fuga em massa.

De acordo com o balanço atualizado da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (SUSIPE), entre as vítimas mortais estão um guarda prisional, cinco reclusos e 15 elementos do grupo armado.

Tanto os presos como os suspeitos no exterior estavam fortemente armados, culminando a ocorrência num cenário de guerra, descreveu a SUSIPE.

Na tentativa de libertar os presos foram usados explosivos contra um dos muros, por parte de um grupo fortemente armado. Os presos também tinham armas na sua posse. Houve uma intensa troca de tiros com os guardas prisionais", disseram as autoridades.

Além das vítimas mortais há ainda cinco guardas feridos, um deles com gravidade.

Foram recuperadas várias armas, mas, decorre, ainda, uma contagem de presos para determinar se alguma fuga foi concretizada.

As medidas de segurança foram também reforçadas, nomeadamente através do reforço policial.