Um jovem de 20 anos foi morto a tiro, este domingo de manhã, enquanto votava, dentro de uma escola em Mossoró, Rio Grande do Note, no Brasil. A escola foi fechada, mas foi reaberta pela polícia cerca das 12:50 locais (14:50 em Lisboa) e a votação decorreu normalmente nesta secção de voto no resto do dia.

De acordo com informações avançadas pela imprensa brasileira, que cita fontes policiais, o jovem era um velho conhecido da polícia e costumava «ameaçar a vida de moradores do bairro», mas nunca foi preso, porque sempre conseguiu escapar à Polícia Militar.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, o crime não teve vínculo político e está descartada a hipótese de crime eleitoral. A polícia ainda não tem pistas sobre a autoria do crime, mas trabalha com a hipótese de o jovem se ter encontrado na secção de voto com um membro de um grupo rival.