Pelo menos duas pessoas morreram e 20 foram detidas numa megaoperação militar e policial nas favelas do norte e do oeste do Rio de Janeiro. A operação foi ordenada pelo Governo brasileiro, para combater o crime organizado.

Batizada como Onerat (cargas), a mesma conta com a participação de mais de 5.000 efetivos do exército e da polícia.

Foi levada a cabo para cumprir cerca de 50 mandados de detenção, em bairros dos complexos de Jacarepaguá, Lins e São João.

Foi nesses bairros que, durante a madrugada, foram mortos pelo menos dois suspeitos em “atos de resistência policial”, segundo o secretário da Segurança do Rio, Roberto Sá.

Em termos de forças de segurança, foram mobilizados cerca de 3.600 militares do exército, outros 1500 dos distintos corpos da polícia, mais de 600 veículos das Forças Armadas e 70 blindados.

Veja também: