Dilma Rousseff visitou Lula da Silva, na casa de onde o ex-Presidente do Brasil foi levado pelas autoridades, para ser interrogado, no âmbito do processo de corrupção Lava Jato. À porta do apartamento também estiveram centenas de apoiantes. Lula da Silva desceu à rua para cumprimentá-los.

À frente da casa de onde foi levado pelas autoridades, para ser interrogado, Lula da Silva deixou-se envolver, este sábado de manhã, pela multidão.

Depois da rua, subiu ao apartamento, de São Bernardo do Campo. Foi lá que recebeu a presidente Dilma Rousseff e de lá que voltou a acenar, com ela pela mão, aos apoiantes

Na primeira reação a este caso, a chefe de Estado classificou a "atuação coerciva" no interrogatório ao ex-Presidente como desnecessária e atacou as notícias que a envolvem também no escândalo.

De acordo com a imprensa brasileira, o envolvimento da Presidente partiu do senador Delcídio do Amaral, um dos detidos neste escândalo, e que terá aceitado colaborar com a justiça. Algo que Lula da Silva, suspeito de ter recebido dinheiro e favores através do esquema de corrupção que envolve a Petrobrás parece estar menos disposto a fazer.