O chef italiano Massimo Bottura, que dirige o “Osteria Francescana”, considerado o melhor restaurante do mundo este ano pelo ranking “The World’s 50 Best Restaurants” vai cozinhar para cinco mil pessoas carenciadas no Brasil durante os Jogos Olímpicos.

“Refetto Rio Gastromotiva” é um restaurante comunitário que abriu esta semana no Rio de Janeiro que vai aproveitar os excedentes dos alimentos da Vila Olímpica para fazer refeições de luxo para pessoas em situações vulneráveis.

A cada dia, cerca de cem pessoas vão receber convites de ONG’s para jantar no local. O espaço é decorado pelo artista plástico Vik Muniz e pelo designer Maneco Quinderé.

Além de Bottura, outros chefs de várias partes do mundo como Andoni Luis Aduriz, Andrea Berton e Mauro Colagreco vão cozinhar de forma gratuita nesta iniciativa.

O projeto, criado pela ONG “Food for Soul”, pretende chamar a atenção para o problema do desperdício alimentar e lutar pela inclusão social.