A polícia brasileira abriu na segunda-feira uma investigação às causas do acidente que envolveu a queda de um autocarro de uma falésia no sul do país, causando, pelo menos, 51 mortos no passado sábado, informaram fontes oficiais.

A investigação foi iniciada em conjunto pelas polícias dos estados de Santa Catarina e do Paraná, que têm indícios de várias irregularidades, segundo um comunicado citado pela agência Efe.

A empresa Costa & Mar Turismo, proprietária do autocarro e com sede no Paraná, não tinha autorização para viajar para outro estado, segundo dados da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), o regulador.