Um tribunal holandês considerou, esta quarta-feira, que a Holanda é, parcialmente, responsável pela morte de 300 homens e rapazes muçulmanos durante o massacre de Srebrenica, na Bósnia, em 1995. Além de assumir parte da culpa por não ter feito o suficiente, o Estado holandês também terá de compensar as famílias das 300 vítimas, escreve a BBC. A zona estava sob proteção de «capacetes azuis» holandeses, ao serviço das Nações Unidas.

Recorde-se que, durante o massacre de Srebrenica, foram assassinados mais de sete mil muçulmanos. Quando o conflito étnico rebentou em 1992 muitos fugiram para Srebrenic, na Bósnia, considerada pelas Nações Unidas como uma área segura para civis. Localidade acabou por ser tomada pelos sérvios a 11 de Julho de 1995.

Na base de Potocari, onde estavam estacionados os «capacetes azuis» holandeses, cerca de cinco mil bósnios (muçulmanos) foram acolhidos pelas Nações Unidos. No entanto, muitos acabaram por ser entregues às tropas servo-bósnias do general Ratko Mladic.

O tribunal considera que os «capacetes azuis» holandeses, o batalhão conhecido como «Dutchbat», deviam ter conhecimento que os civis seriam mortos assim que fossem entregues e não fizeram o suficiente para os proteger. «Se tivessem ficado dentro da base, muito provavelmente, estariam vivos», lê-se na sentença.

O conflito na região dada Bósnia e Herzegovina. foi o pior desde a II Guerra Mundial na Europa. Este processo judicial foi lançado pelo grupo de familiares das vítimas que ficou conhecido como «As mães de Srebrenica». As mulheres e as crianças que procuraram refugio junto dos holandeses acabaram por ser transferidas para áreas seguras, os homens e os jovens não.

Apesar da sentença histórica, o tribunal apenas considerou a Holanda parcialmente responsável pela morte de 300 homens e rapazes e o massacre teve sete mil vítimas mortais. Ou seja, a maioria das famílias não será compensada.

Na verdade, os magistrados consideram que muitos muçulmanos não procuraram refugio dentro da base e, apenas, se esconderam no bosque junto ao acampamento de Potocari.

A sentença a responsabilizar a Holanda pela morte de alguns bósnios em fuga não é inédita mas, desta vez, a decisão envolve 300 vítimas. Até agora, apenas foram decididos casos quase isolados.

Estado holandês culpado por mortes de Srebrenica

Srebrenica: Tribunal confirma responsabilidade da Holanda em três mortes