O segundo piloto que se ejetou do bombardeiro russo abatido pela Turquia, esta terça-feira, foi encontrado pelo exército sírio e levado para a base russa na Síria, revelou o embaixador da Rússia, Alexandre Orlov, à rádio Europe 1.

“Um dos pilotos ficou ferido quando se ejetou e foi morto de forma selvagem, pelos jihadistas, no chão, enquanto o outro conseguiu escapar e, de acordo com as últimas informações foi encontrado pelo exército sírio e deve regressar à base aérea russa”.


Depois do incidente, um grupo rebelde sírio enviou à Reuters um vídeo onde alega mostrar um piloto russo, imóvel e bastante ferido no chão

Um oficial do grupo, que recusou identificar-se, garante que o mesmo está morto. 

"Um piloto russo. Deus é grande", ouve-se uma voz vinda do grupo de homens que rodeia o suposto piloto. 

Um avião de combate russo foi abatido por caças F16 da força aérea da Turquia depois de ter violado o espaço aéreo daquele país, informaram, esta terça-feira, fontes militares turcas citadas pela imprensa internacional.