O chefe de polícia da província afegã de Helmand disse este sábado que um bombardeamento aéreo, realizado por engano e confirmado pelo Pentágono, matou 12 elementos das forças de segurança do Afeganistão e feriu dois.

Abdul Ghafar Safi disse que o número de vítimas no bombardeamento de sexta-feira foi determinado após uma inspeção ao complexo, no distrito de Gereshk, da província de Helmand.

Washington confirmou, em comunicado, que o ataque ao complexo das Forças de Segurança ocorreu durante uma operação apoiada pelos Estados Unidos contra os rebeldes talibãs na zona.