As autoridades britânicas esperam conseguir remover ainda esta segunda-feira uma bomba da Segunda Guerra Mundial por explodir encontrada junto ao aeroporto London City em Londres, no Reino Unido, que forçou o cancelamento de dezenas de voos, incluindo para Lisboa.

O engenho, que se estima pesar meia tonelada e tem cerca de 1,5 metros de comprimento, foi descoberto na madrugada de domingo numa doca do rio Tamisa, durante obras planeadas no âmbito do plano de ampliação do aeroporto, um dos cinco que servem a capital britânica.

Mergulhadores da Marinha Real e da Polícia Britânica começaram por tentar libertar a bomba do lodo para depois fazê-la flutuar e removê-la da área a tempo da reabertura do aeroporto na terça-feira.

"O momento da remoção depende das marés, no entanto, nesta fase, estimamos que a remoção do dispositivo da localização será completada até amanhã [terça-feira] de manhã", adiantou esta segunda-feira a polícia.

Um perímetro de segurança de 214 metros foi montado ao final do dia de domingo, resultando no encerramento do aeroporto e retirada de todos os trabalhadores e residentes da zona a leste da cidade.

Inicialmente, a administração do aeroporto indicou que o recinto permanecerá encerrado enquanto durarem as operações de remoção do engenho explosivo. Entretanto, foi adiantado, através da rede Twitter, que o London City Airport estará sem atividade toda esta segunda-feira.

A descoberta da bomba por explodir obrigou, desde logo, a medidas excecionais de segurança.

Um perímetro de segurança foi introduzido como mera precaução”. 

 

O aeroporto advertiu no Twitter que os passageiros que tenham voos esta segunda-feira devem entrar em contacto com a sua companhia aérea sem se deslocarem ao aeroporto. Uma coisa é certa: não haverá voos hoje. Foram todos cancelados.

 

Esta situação está, também, a ter efeitos nos transportes. Foram interrompidas as ligações de comboios entre Pontoon Dock e Woolwich Arsenal.

O aeroporto Cidade de Londres é o mais próximo do centro da capital britânica. Opera fundamentalmente voos nacionais e foi inaugurado em 1988 com o intuito de facilitar o acesso ao centro financeiro da capital britânica. É considerado o quinto aeroporto do Reino Unido em movimento de passageiros e aeronaves.

Milhares de bombas caíram em Londres durante o Blitz liderado pela Luftwaffe, a Força Aérea Alemã, entre setembro de 1940 e maio de 1941. Nos últimos anos têm sido frequentes as descobertas de engenhos por explodir, sobretudo junto às docas do Tamisa, um dos locais mais visados pela aviação alemã.