O grupo islamista Boko Haram foi o responsável pelo homicídio de 59 crianças numa escola do nordeste da Nigéria.

«Alguns dos corpos dos alunos foram reduzidos a cinzas», afirmou o comissário da polícia Sanusi Rufai, nesta quarta-feira, à Reuters.

Inicialmente pensava-se que seriam 29 as vítimas, todos elas rapazes. Mais tarde, «foram descobertos nos arbustos os corpos de alunos que escaparam com balas no corpo e morreram dos ferimentos», avançou o oficial Bala Ajiya no Hospital Especialista Damaturu.

O presidente Goofluck Jonathan atribuiu o crime a «terroristas e fanáticos que perderam toda a moralidade humana». Já não é a primeira vez que o grupo Boko Haram ataca escolas da região.

Mais de 300 pessoas foram mortas no último mês. O grupo reivindica um estado islamista no nordeste da Nigéria e os civis têm protestado contra a falta de proteção dos militares.