Nove pessoas morreram, nesta quarta-feira, nos Camarões num atentado suicida perpetrado por duas meninas com cerca de 13 anos de idade, alegadamente recrutadas pelo grupo extremista nigeriano Boko Haram, segundo fontes locais citadas pela agência Efe.

As duas suicidas fizeram-se explodir durante um funeral na localidade de Nguetchéwé, explicou o porta-voz de um grupo de patrulha local.

Além dos nove mortos (incluindo as duas raparigas), cerca de 20 pessoas ficaram feriadas, disseram as mesmas fontes.

O atentado não foi ainda reivindicado, mas esta região é atacada com frequência pelo Boko Haram.

Desde o início do ano que já morreram 30 pessoas em ataques do grupo extremista nigeriano, que jurou lealdade ao Estado Islâmico.