Os Camarões levaram a cabo esta segunda-feira os primeiros ataques aéreos contra posições do grupo islâmico extremista da Nigéria, Boko Haram, que passou a fronteira e matou três dezenas de pessoas naquele país.
 
Os radicais nigerianos, que têm atacado muitas escolas e que já raptaram centenas de mulheres e raparigas, atacaram, segundo as autoridades camaronesas, cinco aldeias e uma base militar, deixando pelo menos 30 mortos, de acordo com a BBC, embora este número não seja confirmado pelas autoridades.
 
Perto de mil militantes do Boko Haram invadiu o território do país vizinho. Os Camarões, que vêm sentindo a sua segurança ameaçada, ordenaram os ataques aéreos que obrigaram o grupo a retirar.
 
Na semana passada, os Camarões desmantelaram um campo de treino do Boko Haram naquele país, libertando 84 crianças.
 
Os confrontos entre o Boko Haram e o exército camaronês já provocou 40 baixas este ano.