Um voo que partira de Split, na Croácia, para Nantes, em França, sofreu aparentemente um problema no motor. Segundo uma testemunha citada pelo «The Mirror» na segunda-feira, o piloto dirigiu-se aos passageiros «em lágrimas», informando que o aparelho corria o risco de se despenhar no mar e avisou-os para vestirem os coletes salva-vidas.

A mesma testemunha, Benjamin Girard, acrescentou que o avião o voo começou a sofrer alguma turbulência e que os passageiros da parte de trás repararam que um dos motores tinha parado.

Perante tais palavras do chefe da tripulação, o jornal inglês descreve que se instalou o «pânico» entre os passageiros, algo que foi desmentido pela companhia aérea.

A companhia Europe Airpost, assumiu que houve problemas com o Boeing 737 que obrigaram a uma aterragem de emergência em Veneza, feita de forma segura, e que a tripulação agiu de acordo com os procedimentos previstos, desdramatizando situações de pânico do pessoal a bordo.