Um tribunal da Birmânia multou dois jornalistas do diário Myanmar Herald por difamarem, numa entrevista, o Presidente do país, Thein Sein, informam hoje os ‘media’ locais.

O anterior editor chefe, Kyaw Swa Win, e subeditor chefe, Ant Khaung Min, têm de pagar uma multa de um milhão de kyats (cerca de 730 euros) ao terem sido sentenciados com a pena máxima por violarem a Lei dos Media, explica o jornal The Irrawaddy.

Outros nove jornalistas foram absolvidos, na terça-feira, no âmbito da denúncia apresentada em novembro último pelo Ministério da Informação.