Notícia inicialmente inserida às 00:52 de dia 03/05/2011

A CNN divulgou esta segunda-feira as primeiras imagens de Barack Obama a acompanhar todos os passos a operação militar dos Estados Unidos no norte do Paquistão, que culminou com a morte de Osama Bin Laden.

A acção foi transmitida para uma sala na sede do governo americano, a mais de 11 mil quilómetros de onde foi realizada. A operação foi assistida pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e por mais membros do governo da Casa Branca.

A Casa Branca e a CIA (Agência Central de Inteligência, responsável pela operação) não tiveram acesso ao áudio do que ocorria, mas foi possível acompanhar as imagens da ação em Abbottabad, no norte do Paquistão, de acordo com oficiais americanos. Mais detalhes não foram fornecidos pelas autoridades.

O governo norte-americano tinha dito que ainda não tinha decidido se irá divulgar provas fotográficas da morte do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden.

Numa conferência de imprensa, realizada na Casa Branca, esta segunda-feira à tarde, o conselheiro presidencial para a área de contra-terrorismo, John Brennan, disse que a administração Obama irá fazer tudo para que ninguém possa duvidar da morte do homem mais procurado pelos EUA.

Contudo, Brennan não soube responder se o seu país irá divulgar imagens de Bin Laden morto.

A justificação para esta indecisão das autoridades norte-americanas, segundo o responsável, é a preocupação com a possibilidade da divulgação dessas imagens colocarem em risco eventuais futuras operações do género e fontes de inteligência.

As autoridades dos EUA já garantiram que as provas de ADN recolhidas confirmam que o homem morto na mansão situada a meia centena de quilómetros da capital paquistanesa, Islamabad, se tratava do líder da Al Qaeda.

O corpo de Osama bin Laden foi lançado ao mar, desde um porta-aviões norte-americano, depois de uma cerimónia fúnebre, que, segundo as autoridades dos EUA, respeitaram os rituais islâmicos.

Até agora, a única imagem que chegou a ser avançada como de Bin Laden morto tratava-se de uma montagem.

Entretanto, responsáveis do Pentágono disseram que o funeral de Osama bin Laden, que foi lançado ao mar desde um porta-aviões norte-americano, foi gravado e que esse vídeo poderá ser divulgado em breve, tal como imagens do líder da Al Qaeda morto.

Estas informações foram avançadas à Associated Press (AP) por dois elementos do Pentágono, que pediram para não serem identificados pela agência, uma vez que o processo de decisão sobre a divulgação deste material ainda está a ser avaliado.