Um professor norte-americano decidiu aplicar técnicas usadas para detectar espécies ameaçadas com o objectivo de localizar locais prováveis onde o líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, se poderá encontrar escondido. Thomas Gillespie diz ter chegado a três lugares suspeitos no Paquistão.

De acordo com o jornal britânico «Telegraph», para chegar aos resultados publicados num artigo publicado na «MIT International Review», a equipa liderada pelo professor da Universidade da Califórnia ponderou factores como segurança, electricidade, espaço para uma comitiva de guarda-costas, valendo-se dos padrões de disseminação das espécies animais.

Segundo o investigador, o local mais provável para refúgio de Bin Laden é Parachinar, no Paquistão, junto à fronteira com o Afeganistão, onde o líder da Al Qaeda acolheu vários mujahideen durante a invasão soviética na década de 1980.

Tendo em conta a necessidade de Bin Laden se submeter a tratamento de hemodiálise e esconder-se do escrutínio dos poderosos satélites norte-americanos foram identificadas três casas.

Apesar da equipa de Gillespie descrever o seu trabalho como a «primeira abordagem científica para determinar a actual localização» do líder do grupo terrorista, o seu carácter pouco vulgar já foi alvo de críticas.

«A ideia de identificar três edifícios numa cidade com meio milhão de habitantes, especialmente num país que os autores nunca visitaram, é um demasiado confiante», disse Kim Rossmo da Universidade Estatal do Texas ao jornal «USA Today».