O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, foi reeleito para um quinto mandato, com 83,49% dos votos, nas eleições que decorreram no domingo, revelou esta segunda-feira a chefe da comissão eleitoral.

Os resultados do escrutínio, que foram divulgados por Lidiya Yermoshina durante uma conferência de imprensa transmitida pela televisão e publicados no portal oficial da comissão eleitoral, são, contudo, formalmente preliminares, devendo ser posteriormente confirmados.

Trata-se do melhor resultado alcançado por Lukashenko, de 61 anos, e no poder desde 1994.

A segunda colocada foi Tatiana Korokevich, com apenas 4,4% dos votos.
 
Observadores internacionais supervisionaram as eleições, algo que a oposição considerou uma farsa, uma vez que os principais líderes foram impedidos de se apresentar a votos.
 
O governo libertou nos últimos meses os seis membros da oposição que estavam detidos, mas estes não foram autorizados a participar nas eleições.
 
Centenas de pessoas manifestaram-se ontem junto ao edifício da comissão eleitoral, em Minsk, em protesto contra o resultado das eleições.
 
No poder há 21 anos, Alexander Lukashenko é considerado pelos Estados Unidos como o último ditador da Europa.