Milhares de manifestantes exigiram hoje, em Berlim, a adoção de um rumo mais solidário por parte da Alemanha e da União Europeia face à Grécia, assim como uma atitude mais generosa quanto ao acolhimento de refugiados.

Segundo a agência de notícias espanhola EFE, a manifestação, organizada sob o lema “Por uma Europa Diferente”, decorreu deste o bairro multiétnico de Kreuzberg até ao distrito governamental da capital alemã, e contou com a participação cerca de 2.500 pessoas, de acordo com fontes policiais.

A marcha foi encabeçada pelo jornalista Jakob Augstein e pela vice-ministra grega da Solidariedade Social, Theano Fotiou, que se dirigiu aos presentes no início da manifestação para reclamar “uma Europa dos cidadãos, não dos banqueiros”.