Os Estados Unidos e quatro aliados europeus exigiram hoje o «fim imediato» dos combates na Líbia, onde as forças pró-governamentais desencadearam operações militares para tentar retomar Tripoli em Benghazi.

Num comunicado comum, Estados Unidos, França, Itália, Alemanha e Reino Unido também admitem «sanções contra os que ameaçarem a paz, a estabilidade ou a segurança da Líbia».

Os cinco governos, que já emitiram diversos comunicados conjuntos sobre a crise líbia, «condenam firmemente a violência em curso na Líbia e apelam ao fim imediato das hostilidades».