O ministro do Interior da Bélgica disse hoje que o homem baleado pela polícia na estação ferroviária de Gent era um refugiado afegão com problemas mentais e não era um extremista.

Jan Jambon disse à emissora RTBF que "não existe nenhuma ligação a qualquer motivo terrorista".

"Ele é um refugiado conhecido, de nacionalidade afegã, que não pensa radicalizar-se".

A estação ferroviária de Gent, na Bélgica, foi encerrada na terça-feira à noite pelas autoridades belgas, depois de a polícia ter disparado contra o homem de 28 anos, que estava aos gritos e recusou entregar a faca que transportava.

A porta-voz dos procuradores de Gent, An Schoonjans, disse que o homem estava gravemente ferido.

O ministro Jan Jambon disse que o incidente não coloca em causa a decisão da Bélgica, na segunda-feira, de reduzir nível de ameaça terrorista passando do segundo mais alto para o segundo mais baixo.