Cinco pessoas morreram, esta sexta-feira, depois de um tiroteio numa casa perto de Belfair, Seattle, Estado de Washington. Um homem barricou-se na casa e terá morto quatro pessoas que ali residiam. Após o alerta dado pelos vizinhos, as autoridades cercaram a casa por terra, mas não entraram no edifício porque o homem estava armado.

De acordo com o xerife do condado de Mason, Casey Salisbury, em declarações ao "The Seattle Times", o suspeito do tiroteio nunca abriu fogo contra os agentes e, após quase quatro horas de cerco, “saiu da casa e matou-se”.

A equipa de intervenção entrou depois na casa, onde encontrou quatro pessoas - duas crianças, uma mulher, e outra pessoa cujo género não foi divulgado - mortas numa das 11 divisões da casa.

Durante o cerco, um avião da polícia de Washington sobrevoou a área para dar uma visão geral da mesma e permitir a abordagem das autoridades. 

Em declarações ao jornal, um dos vizinhos, Jack Pigott, contou que ouviu tiros cerca das 20:15 (hora local) de quinta-feira, mas que pensou que se tratava de um treino de tiro ao alvo. Na sexta-feira, vários vizinhos ligaram-lhe e foi quando Pigott ligou a televisão e se deparou com a sua rua nas notícias.

"Fiquei surpreso por isto acontecer no meu paraíso. É um incidente triste. Perdi quatro vizinhos".