Melissa Carleston, uma norte-americana de 39 anos, estava a ter uma gravidez normal até ao seu segundo trimestre, quando lhe foi diagnosticado um tumor no cérebro.

Como se tratava de um tumor benigno, os médicos decidiram adiar a operação para depois do parto, porém, o tumor acabaria por lhe causar convulsões e em março uma acabaria por levá-la ao hospital de urgência, a cerca de dois meses de ter o bebé.

Carleston foi operada imediatamente e a «massa» removida, mas a convulsão colocou-a em coma. No entanto, isso não impediu os médicos do Centro Médico de São Francisco, na Califórnia, de trazer a criança ao mundo esta quinta-feira.

Segundo o «New York Daily News», os médicos fizeram o parto por cesariana e o pequeno West Nathaniel Lande nasceu perfeitamente saudável.

«Eu sei que amar este pequeno vai ser uma experiência maravilhosa, mas também sei que vai ser bastante difícil para mim saber que fui o primeiro a segurar nele», contou o pai da criança, Brian Lande à ABC.

Lande contou que Melissa por vezes ganha consciência por breves momentos, abre os olhos e segura a sua mão, e segundo a avó da criança, Lawanna Farrell, durante o parto, Melissa esteve lúcida como nunca antes, desde que entrou em coma.

«Ela esteve mais acordada. Ela aproximou-se do Brian e procurou os seus lábios para que ele pudesse beijá-la», contou Farrell.

A nova mãe vai poder amamentar o seu filho com assistência, e o pai já garantiu que se depender de si, «vai haver muito contacto "pele com pele", para que Melissa se torne numa mãe».