O apresentador da BBC Rolf Harris foi considerado culpado de 12 acusações de assédio sexual a crianças. A sentença será conhecida na sexta-feira.

O australiano de 84 anos foi condenado num tribunal de Londres na segunda-feira e está agora a começar a perder todas as honras, medalhas e prémios concedidos pela carreira de 50 anos na música, arte e sobretudo televisão.

Pelo mediatismo do caso e pelo reconhecimento que a figura tinha na opinião pública, até o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, comentou o assunto à ABC: «Sinto-me destruído e consternado, mas é muito importante que façamos tudo o que pudermos para proteger os mais novos e vulneráveis. O abuso sexual é um crime absolutamente abominável».

O caso refere-se a quatro vítimas, raparigas, algumas com sete ou oito anos, entre 1968 e 1986, anos em que ocorreram os abusos.

Rolf Harris negou sempre todas as acusações, disse mesmo que eram «risíveis», mas acabou condenado.

Este foi o julgamento mais mediático depois do escândalo de pedofilia que rebentou no Reino Unido através da figura do também apresentador da BBC e já falecido Jimmy Savile.

As ligações entre os dois apresentadores, aliás, são alvo de investigação das autoridades britânicas. Sabe-se agora que Rolf Harris seria uma companhia habitual de Savile nas suas visitas ao hospital psiquiátrico de Broadmoor, onde terão ocorrido abusos.

Rolf Harris apresentou vários programas, muitos destinados a crianças, e é conhecido em Portugal sobretudo pelo «Hospital dos Animais».