O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse numa entrevista difundida na televisão norte-americana que Moscovo não estava a planear operações terrestes na Síria “agora”, mas que iria intensificar o seu apoio ao líder sírio, Bashar al-Assad.

Vladimir Putin falava no domingo no programa “60 Minutos” da CBS, na véspera do seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, onde se espera que defenda o homem forte da Síria, escreve a agência AFP.

Recentemente, o Presidente da Rússia ordenou a instalação de aviões de guerra e diverso material bélico na Síria.

Alemanha pede governo de transição para a Síria


Já a Alemanha apelou para um governo de transição na Síria, numa tentativa de resolver a longa guerra civil no país, numa altura em que os governos europeus têm vindo a suavizar os pedidos de saída de Bashar al-Assad.

O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank-Walter Steinmeier, defendeu no domingo conversações entre os atores regionais, os países europeus, os Estados Unidos e a Rússia, “com vista à fundação de um governo de transição”, considerando que isso já seria um passo significativo.

“Devemos encontrar um interesse comum entre as diferentes posições, entre aqueles que estariam absolutamente disponíveis para falar com Bashar al-Assad e os que dizem ‘nós não vamos discutir nada até que ele saia'”, acrescentou.