Cinco pessoas morreram, esta quinta-feira, na sequência de dois tiroteios, em edifícios militares nos Estados Unidos. A informação é avançada pela CBS News, que cita uma fonte da autarquia de Chattanooga, no estado do Tennessee. Entre as vítimas mortais, está o atirador, acrescentam as autoridades.

O autor dos disparos foi identificado como Mohammod Youssuf Abdulazeez, de 24 anos, um cidadão jordano, nascido no Koweit, também cidadão dos EUA, por naturalização.
 
Os tiroteios ocorreram num centro de recrutamento e num centro de reservistas da Marinha dos Estados Unidos. Há ainda pelo menos três feridos, entre eles um polícia que foi operado e não corre risco de vida e uma marinheira, que continua em estado crítico.
 
O autarca de Chattanooga repetiu, em conferência de imprensa, o que já tinha escrito no Twitter e apelidou os incidentes de “situação horrível”.
 
Os incidentes tiveram início por volta das 10:50 locais (mais quarto horas em Lisboa) e, cerca de uma hora e meia depois, as autoridades davam a situação por “terminada”.
 
De acordo com a CNN, acredita-se que ambos os tiroteios tenham sido levados a cabo apenas por um atirador. 

A CNN cita testemunhas que relatam um tiroteio num edifício de recrutamento da Marinha, em Chattanooga. Uma mulher que trabalha um restaurante em frente ao edifício afirma ter visto um homem “fortemente armado” disparar várias vezes cerca das 10:50 locais (16:50 de Lisboa).