O caso do misterioso SOS que apareceu, escrito com recurso a pedras, numa zona remota da Austrália, pode estar resolvido. A polícia australiana acredita que o sinal tenha sido um pedido de ajuda feito por um casal há uns anos.

De acordo com a BBC, que cita a polícia, um homem contactou as autoridades depois de ver a imagem, uma vez que já a tinha visto anteriormente. Isto porque, em 2013, o barco em que viajava o seu irmão e a mulher ficaram encalhados naquela região ocidental, conseguindo chegar até terra, onde escreveram o SOS.

O irmão da alegada vítima contou que o casal se encontrava a bordo de um iate que ficou preso na baía de Swift, a cerca de 500 km de Broome. Conseguiram chegar à costa num salva-vidas, mesmo depois de o bote ter sido atacado por crocodilos.

Chegados a terra firme escreveram o pedido de ajuda e sobreviveram graças a rações que possuíam e à descoberta de água potável.

Acabaram por ser resgatados por outro iate que passava no local.

A polícia australiana, que já viu as fotos, vai, agora, tentar entrar em contacto com o homem, que continua a navegar pelo mundo, encontrando-se presentemente no Mediterrâneo.

As autoridades chegaram a realizar buscas por ar e terra sem nunca terem encontrado vestígios de qualquer presença humana.

 

 

O sargento Dave Rudd, da polícia local, relatou que eles teriam sobrevivido à base de rações de emergência depois de encontrar água potável - e acabaram sendo resgatados por outro iate que passava pelo local.

A polícia contou que eles não conseguiram falar diretamente com Robert porque ele estaria em um barco no mar Mediterrâneo, mas que viram fotos mostrando o sinal de emergência tiradas na época em que o casal estava em perigo.

"Podemos ver pela foto que é o mesmo local e o mesmo SOS", disse Rudd. "Estamos muito confiantes de que é verdade, mas ainda temos algumas questão a esclarecer."