O Presidente dos Estados Unidos renovou esta terça-feira e por mais um ano a designada "Lei do Comércio com o Inimigo", um estatuto de 1917 que sustenta o embargo económico imposto a Cuba.

Uma vez que o embargo económico a Cuba se baseia neste texto, que só pode ser alterado pelo Congresso, esta renovação também significa que Barack Obama continua a manter autoridade e flexibilidade para aliviar as sanções à ilha através de decretos executivos.

Obama tinha de decidir antes de 14 de setembro se prolongava as sanções a Cuba sob aquela lei, à qual o Presidente John Kennedy recorreu em 1962 para impor o embargo económico a Havana. Desde então, o embargo foi renovado anualmente pelos nove Presidentes seguintes.