Barack Obama deixou uma mensagem de tranquilidade aos norte-americanos, quando estamos a poucos dias do Natal, afirmando que os serviços secretos dos Estados Unidos não têm nenhuma informação concreta ou credível sobre um possível ataque no país. Ainda assim, o Presidente dos Estados Unidos apelou aos norte-americanos para que fiquem vigilantes nesta época festiva.

Durante uma visita ao Centro Nacional de Combate ao Terrorismo em Washington, esta quinta-feira, Obama lembrou o recente ataque em San Bernardino, para sublinhar que os Estados Unidos já superaram ameaças muito maiores e que o vão fazer mais uma vez.

“Quando terroristas levam a cabo um ato desprezível como o que aconteceu em San Bernardino, partem os nossos corações, mas também reforçam a nossa vontade de aprender lições para fazermos as melhorias que são necessárias.”


O líder dos EUA disse que é natural que os norte-americanos estejam ansiosos, depois do que aconteceu em San Bernardino e em Paris, mas destacou que Washington está a fazer tudo o que está ao seu alcance para prevenir que terroristas entrem no país.

Obama frisou ainda que todos os norte-americanos, independentemente das suas crenças religiosas ou contextos sociais e económicos, são aliados na luta contra o terror.

O tiroteio em San Bernardino, na Califórnia, ainda está bem presente na memória do país. O massacre fez 14 mortos a 2 de dezembro, no Inland Regional Center, um centro sem fins lucrativos que trabalha com pessoas com deficiência. Foi perpetrado por um casal que se tinha convertido ao Islão e expressado o seu apoio à “jihad” em comunicações privadas.