O presidente norte-americano, Barack Obama, acordou com o presidente cubano, Raul Castro, a restituição das relações diplomáticas perdidas durante a Guerra Fria.

O governo cubano afirmou que as embaixadas vão reabrir em Wahington e Havana, no dia 20 de jullho. As declarações surgem depois do Ministério dos Negócios Estrangeiros divulgar uma carta de Barack Obama a Raul Castro, onde o presidente americano afirmou a intenção de reavivar os laços cortados há 54 anos.

Segundo a Reuters, a confirmação oficial deu-se esta quarta-feira, seis meses depois dos presidentes expressarem a intenção de cessar as hostilidades entre os dois países.

Legenda: o embaixador americano, Jeffrey DeLaurentis, entregou a carta de Obama ao ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Marcelino Medina [Foto: Reuters]

O acordo com Cuba é um marco no mandato de Obama, que tem sido criticado por algumas das suas políticas estrangeiras, especialmente em relação ao médio oriente.

Com as relações diplomáticas restauradas, os dois países devem abordar brevemente problemas mais complexos, como as restrições económicas entre os EUA e Cuba e a existência da base militar americana em Guantanamo, na posse dos EUA desde 1903.

O secretário de Estado John Kerry deve comparecer na cerimónia do içar da bandeira, em Havana, no final deste mês.