O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prolongou por mais um ano as medidas de embargo comercial a Cuba, anunciou esta sexta-feira a Casa Branca.

Num memorando enviado aos secretários de Estado, John Kerry, e do Tesouro, Jack Lew, Obama informou sobre a sua decisão de manter o embargo contra Cuba no âmbito da Lei Contra o Comércio com o Inimigo por considerar estar em causa o «interesse nacional dos Estados unidos».

A renovação dessa lei, que proíbe as empresas norte-americanas de realizarem negócios com a ilha, ocorre de forma rotineira - os anteriores presidentes norte-americanos também a prorrogavam anualmente.