O Presidente Barack Obama defendeu, na segunda-feira, que o sentimento anti-imigrantes presente na campanha presidencial dos Republicanos é contrário aos valores norte-americanos.

“Este sentimento anti-imigrantes que se verifica na nossa política neste momento é contrário a quem nós somos. Porque, a não ser que se sejamos nativos americanos [de descendência indígena], a nossa família veio de outro lado qualquer”, disse Obama, num liceu em Iowa.

Donald Trump, que lidera as sondagens entre os candidatos Republicanos, começou a sua campanha com comentários inflamatórios sobre imigrantes, dizendo que o México “envia” criminosos para os Estados Unidos, incluindo “violadores”.

Barack Obama destacou a contribuição dos latinos para o “êxito” do país no seu discurso no início do Mês da Herança Hispânica, que começa hoje e termina a 15 de outubro.

Durante este período, organizam-se por todo o país exposições, concertos e atividades em que se destaca a cultura e tradições desta comunidade imigrante.

“Os hispânicos contribuem para o êxito da nossa nação de maneiras extraordinárias. Servem no exército e no Governo, frequentam a escola em todo o país e reforçam a nossa economia. São o pai que tem dois empregos para dar uma vida melhor aos filhos, e a mãe que se atreve a arriscar e abrir um negócio novo”, indicou Obama.

Justamente pela visão oposta de Obama em relação à imigração, o aspirante a candidato republicano Donald Trump foi, na segunda-feira, recebido em Dalas (Texas, EUA) com o maior protesto desde o início da sua campanha.

Entre 1.000 e 3.000 pessoas, dependendo das fontes, manifestaram-se pelas ruas da cidade sob o lema “Trump no lixo” ("Dump the Trump", em inglês), num protesto em reação às declarações e propostas do republicano em matérias de imigração.

“Não estamos à procura de conflito. Só queremos deixar claro a Donald Trump que o seu discurso de ódio e intolerância não é bem-vindo. Texas é um estado bilingue e multicultural desde a sua fundação”, disse ao The Dallas Morning News o advogado Domingo García, presente na marcha.