O Supremo tribunal do Bangladesh condenou, esta terça-feira, à pena de morte um alto dirigente da oposição islâmica por homicídios em série durante a guerra de libertação face ao Paquistão em 1971.

Abdul Quader Molla, de 65 anos, quarto líder mais importante do partido Jamaat-e-Islami, é o primeiro político a ser condenado pelo Supremo Tribunal do país depois de apresentar uma petição para que fosse absolvido de todas as acusações.

«O tribunal agravou a pena de prisão perpétua para a pena de morte», disse o Procurador Mohammad Ali.