Pelo menos sete pessoas morreram queimadas e outras 15 ficaram feridas, algumas em estado grave, na sequência de uma ataque  a um autocarro no Bangladesh, perto da cidade de Chauddagram.
 
A bomba rebentou  na madrugada desta terça-feira, quando os passageiros estavam quase todos a dormir, segundo a BBC. 
 
De acordo com a AFP, não foi feita até ao momento nenhuma detenção. 
 
Esta explosão vem no seguimento de outras contra transportes públicos e diversas manifestações antigovernamentais, embora o líder da oposição negue que o seu partido está por trás destes ataques. 
 
Khaleda Zia incitou, no entanto, no mês passado, altura do primeiro aniversário do governo em funções, o povo a organizar manifestações, promover cortes de estradas e greves. 
 
Até ao momento, as autoridades já prenderam sete mil pessoas.